Zoltan Paulinyi

Violinista e compositor

Zoltan Paulinyi 2009

 

Resposta Musical de Paulinyi

 

Atividades

 

Feed-iconRss feed.

Fonte:Google Sites RSS Reader

 

Áudio/Vídeo

Vasculhar em Paulinyi.com

 

Áudio: oneRpm, iTunes
oneRpm iTunesLogo

Gravações comerciais por Paulinyi:
MúsicaErudita.com
Música de câmara, violino, viola pomposa, fagote, clarinete, piano

 

Estreia da ópera Biblioteca, música de Paulinyi, libreto de Ester Macedo (2011)

 

Duo SPES toca Villa-Lobos

 


Divulgação à imprensa: fotos clicáveis para ampliação.

Imprensa

Paulinyi-vln2009

Foto de Zoltan Paulinyi por Rafaela Zakarewicz, 2009. (Clique para ampliar.)

Marco Aurélio Lischt, maestro dos Canarinhos de Petrópolis, que presidem a Federação de Meninos Cantores (5/2014):

"Apesar do Coral Mosteiro de São Bento ter apenas um ano, o trabalho é sério e de bom nível. Analisamos a qualidade e a direção e concluímos que o coro tem uma carreira promissora. Por isso, estão sendo aceitos na Federação" - Pela divulgação de imprensa.

Jornal Hoje em Dia, Belo Horizonte, 28/10/2010Zoltan Paulinyi lança "Antíteses" de Crowl: o violista e violinista conseguiu levar público de Minas à empolgação.

- "O jovem [...] confirmou aptidão para a erudição na interessante partitura "Antíteses" do compositor mineiro H.Crowl, para orquestra e viola pomposa. Aptidão nata, hoje aprimorada graças aos esforços de estudiosíssimo intérprete que é. Sensibilidade ímpar e uma extraordinária capacidade ao empreendimento de obras complexas. Na busca de tantos mares, navegou em direção a outras plagas. Mediante pleno domínio do instrumento, Zoltan desenvolveu o que se pode chamar de bravata. Partitura de inconcebível dificuldade, soube ele expressá-la com nitidez e beleza. Sob os acompanhamentos da Orquestra Sinfônica [de Minas Gerais] conduzida pelo Maestro Charles Roussin, a robusteza do jovem solista agigantou-se!" – BUZELIN, Carlos. Jornal Hoje em Dia, 2. caderno, 28/10/2010.

"Harry Crowl: Sarapalha", 18/7/2010.

"Como sempre, a música de Harry Crowl não é coisa simples de se executar. De modo que é preciso destacar o trabalho dos músicos: Ary Giordani (acordeão), Márcio Pimentel (oboé e corne inglês), Zoltan Paulinyi (viola pomposa), Fabiano Zanin (violão), Luiz Fernando Diogo (percussão). Estiveram à altura da obra, que exige concentração à toda prova, leitura e afinação perfeitas, capacidade de extrair o máximo do instrumento em termos de gamas de timbres. Além de capacidade de sincronização não facilitada por barras de compasso [na ópera Sarapalha]" – EGG, André. "Harry Crowl: Sarapalha", 18/7/2010. Disponível em <http://andreegg.opsblog.org/2010/07/18/harry-crowl-sarapalha/> acesso em 18/7/2010.

Revista Concerto, São Paulo, Julho de 2010, p.75.

"Idealizado por Zoltan Paulinyi, este disco [Vibrações Variantes] explora diversas orientações da música contemporânea, com técnicas como o atonalismo livre, composições inspiradas no modalismo ou na estética polifônica barroca. Paulinyi é violinista e compositor, integrante do Quarteto Amizade e da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, além de um divulgador entusiasmado da música contemporânea. Os intérpretes do disco são os excelentes membros do Quarteto Amizade."

Gazeta do Povo, 2009

"O Solo-Música [...] ofereceu contato com artistas indiscutíveis como […] Zoltan Paulinyi" – Gazeta do Povo, 30/12/2009, caderno G.

Jornal de Brasília, 2004

“Paulinyi, mineiro de Belo Horizonte, é um dos mais gabaritados compositores da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional” - Jornal de Brasília, 3 de Agosto de 2004, página 6 do caderno Viva!

Paulinyi-vln2009

Foto de Zoltan Paulinyi por Rafaela Zakarewicz, 2009.

Jornal Estado de Minas, 2004

“O vice José Alencar, na condição de presidente interino da República, e dona Marisa, prestigiaram, na noite de terça-feira [25 de Maio], no Teatro Nacional, o concerto da Orquestra Sinfônica de Brasília, em que o solista principal foi o violinista mineiro Zoltan Paulini. Este fez um grande duo [concertante, de Bottesini] com o [contrabaixista] Ricardo Vasconcellos. Anote-se que Zoltan acabou sendo aplaudido de pé ao final.” - Jornal Estado de Minas, 27 de Maio de 2004, Caderno Cultura, página 3.

Jornal Hoje em Dia

“Zoltan Paulinyi desponta no cenário musical erudito. É definitivamente um talento, cujas performances impressionam pelo virtuosismo (...) Sua idade cronológica nada tem a ver com a maturidade artística que já alcançou. Zoltan tem todas as qualidades para vir a ser celebridade nacional e internacional.” — Jornal Hoje em Dia, Belo Horizonte, 9/7/1996.

“Outro elemento que justifica sensibilidade, talento e técnica é o violinista Zoltan Paulinyi. Faz parte desta plêiade de recém-saídos da adolescência que, desde a infância, se dedicam em fazer boa música.” - Jornal Hoje em Dia, 15/5/2000.

“Dos momentos mais felizes [do festival de inverno], sem dúvida, foram as apresentações do violinista Zoltan Paulinyi, na Igreja São Francisco […] Encerramento com chave de ouro, o que no mínimo é possível dizer. Paulinyi, a despeito de jovem, desfruta de respeitabilidade, pelo talento e domínio técnico.” — Jornal Hoje em Dia, 6 de Agosto de 2001.